Arquivo para Mistério

13 Reasons Why!!!!

13 Reasons Why (2017- ) conta a história de Hannah Baker (Katherine Langford), uma adolescente que cometeu suicídio, no entanto, ela deixou sete fitas K-7 que contam o porquê de sua morte. Clay Jensen (Dylan Minnette) é o próximo da lista a receber essas fitas, mas será que ele foi o culpado da morte de Hannah?

Essa é a série que está ganhando destaque no momento e então resolvi fazer as minhas considerações sobre ela. Existem dois aspectos que precisam ser analisados aqui: a série como um todo e o ponto de vista da mensagem que ela quer passar.

No geral a série é extremamente arrastada (o que deve ser proposital) e o principal fator de atração é a curiosidade que o telespectador possui. Você irá assistir um episódio atrás do outro porque você quer saber o que a Hannah Baker disse em todas as fitas. No entanto, o personagem Clay Jensen não tem toda essa pressa para escutar as fitas de uma vez só, porque é muito doloroso para ele ouvir a voz dela e a cada minuto ele se martiriza para saber quem causou a sua morte. Essa demora do Clay me causou uma agonia muito grande, porque é lento e revoltante . A história vai e volta no tempo, o que pode gerar certa confusão, mas existem dois marcadores significativos, que é o machucado na testa do Clay (que é recente) e o jogo de luzes, pois no passado as cores eram mais quentes (alaranjadas), no entanto, depois da morte de Hannah as cores ficaram mais frias (cinza). As cenas são bem feitas, bem dirigidas, a trilha sonora é boa e os atores fizeram um trabalho incrível.

Agora vou falar do ponto de vista da mensagem que a série quer passar. Ela mostra outro aspecto da consequência do Bullying, a morte imediata de uma menina que vem sofrendo o ataque. Antigamente a mídia se focava no menino como vítima e ele externalizando esse sofrimento por meio da violência contra seus agressores. Entretanto, a série busca retratar aquelas lágrimas que são derramadas em casa e o grito abafado no peito da pessoa que internaliza esse sofrimento, isto é, talvez essa seja a reação mais comum dos adolescentes e até dos adultos que sofrem esse tipo de agressão. Então eu acredito na necessidade dessa série dentro da sociedade, porque ela busca romper a parede que existe entre a dor e a ajuda. Talvez ela seja um motivo muito bom para você se conectar com seu filho adolescente, talvez ela mostre que tudo que você faz e fala possui uma consequência na vida do outro ou simplesmente ela faça você relembrar que tudo que você passou durante a adolescência ainda está marcado dentro do seu peito. Pedir ajuda é algo difícil demais, mas é importante fazer isso antes que você sofra as consequências do seu silêncio.

Contamos com a presença de Josh Hamilton, Derek Luke, Kate Walsh, Steven Weber e Brian d’Arcy James. No entanto, quem teve grande destaque foram os protagonistas Katherine Langford e Dylan Minnette.

O criador da série foi Brian Yorkey e o escritor do livro homônimo foi Jay Asher. Como curiosidade a cantora Selena Gomez foi uma das produtoras executivas e ela aparece na entrevista que tem após o término da série.

Resumindo, eu espero que você tenha lido tudo que eu escrevi antes de ver apenas esse simples pedacinho. A série é arrastada e pesada de uma maneira geral, mas particularmente necessária do ponto de vista psicológico e social.

Nota: 

Desejo a todos uma boa série e muita pipoca!!!!

Obs: Se você quer escutar algumas músicas da série entre na playlist do Náufragos de Sofá no Spotify (coluna ao lado)! Lá você vai encontrar a trilha sonora de várias séries e filmes! 

 

A Chegada!

A Chegada (Arrival, 2016) conta a história de naves espaciais que apareceram em diversas partes do mundo. Sendo assim, a professora de linguística Louise Banks (Amy Adams) é chamada para estabelecer contato com os alienígenas.

Eu vou ser sincera com vocês, eu gostei do filme, mas eu acho que o Christopher Nolan me acostumou muito mal, porque eu sempre espero um Interestelar (2014) e acabo me decepcionando um pouco. A Chegada possui uma fotografia incrível, a atuação dos personagens é muito boa, a trilha sonora é envolvente e a trama também é diferente e instigante.  Sendo assim, a película possui todos os requisitos para ser excelente, tanto que foi indicado ao Oscar desse ano, mas eu, particularmente, senti a falta de algo a mais, o que de forma alguma desqualifica a grandeza do filme.

Contamos com a presença de Amy Adams, Jeremy Renner (Vingadores: Era de Ultron, 2015) e Forest Whitaker. Eu confesso que adoro o Forest Whitaker, mas eu sou super fã e tenho uma grande simpatia por todos os filmes da Amy Adams, como Julie & Julia (2009).

O diretor do longa é Denis Villeneuve, que também dirigiu Os Suspeitos (2013) e Sicario: Terra de Ninguém (2015). E como roteiristas temos Eric Heisserer e Ted Chiang (escritor do livro Story of Your Life, que serviu de base ao longa).

Resumindo, eu achei o filme bom e com certeza vale a pena assistir.

Nota:

Desejo a todos um bom filme e muita pipoca!!!!

 

Erased – A Cidade Onde Só Eu Não Existo (Boku Dake ga Inai Machi)!!!!!!!!!

Erased – A Cidade Onde Só Eu Não Existo (Boku Dake ga Inai Machi, 2016) conta a história de Satoru Fujinuma, um homem de 29 anos, que possui uma habilidade peculiar, ele consegue voltar no tempo alguns momentos antes de alguma fatalidade acontecer. Esse fenômeno recebe o nome de ”Revival”. No entanto, por uma sequência de fatos inesperados, ele acaba voltando 18 anos no tempo para evitar que uma grande tragédia volte a ocorrer.

Se você se amarra em um anime de suspense e investigação, então esse aqui é para você. Erased saiu esse ano e possui 12 episódios, pode parecer pouco, mas é o suficiente para você entrar nessa trama intrincada e ficar fissurado com o anime.

O diretor do anime é Tomohiko Itō, que também participou da produção de Sword Art Online, Silver Spoon (Gin no Saji) e Death Note.

Resumindo, vale muito a pena parar para assistir esse suspense!!!! Recomendadíssimo!!!!

Nota:star_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_full

Desejo a todos um excelente anime e muita pipoca!!!!!!

 

Invocação do Mal 2!!!!!!!!!

Invocação do Mal 2 (The Conjuring 2, 2016) conta a história de Lorraine (Vera Farmiga)e Ed Waren (Patrick Wilson), dois médiuns que viajam para a Inglaterra com o objetivo de ajudar uma família a se livrar de um Poltergeist.

Pessoal, esse filme tem toda a combinação para ser um sucesso de bilheteria. Todas as cenas foram bem conduzidas, todos os atores interpretaram super bem, a maquiagem era muito bem feita, a fotografia era boa, o roteiro também e por último a trilha sonora. O longa conseguiu criar o clima perfeito para causar sustos, tremedeiras, calafrios e muitos pelinhos arrepiados. Então, se o seu objetivo é levar seu crush pro cinema, esse filme é a oportunidade perfeita pra vocês se aconchegarem um no outro.

Essa película conta com a presença de Patrick Wilson, Vera Farmiga, Simon McBurney, Frances O’Connor e Franka Potente. Vale Ressaltar, que Franka Potente fez a Lola de Corra, Lola, Corra (1998) e também interpretou Marie de Identidade Bourne (2002) e Supremacia Bourne (2004).

O diretor do longa é James Wan, que já dirigiu Invocação do Mal (2013), Sobrenatural (2010), Sobrenatural: Capítulo 2 (2013), Jogos Mortais (2004) e Velozes & Furiosos 7 (2015). Uma curiosidade legal é que Wan também será o diretor de Aquaman, que tem previsão de estreia para 2018 e que contará com a presença de Jason Momoa, nosso querido Khal Drogo de Game Of Thrones.

O longa em questão ainda conta com um excelente time de roteiristas: Carey Hayes, Chad Hayes, David Leslie Johnson e o próprio James Wan.

Resumindo, o filme é muito bom e como certeza vale a pena você sair de casa para assistir. Um longa desses é muito bom assistir no cinema, pois a sensação é bem mais intensa do que assistir na telinha de casa. E uma coisa legal é que já existe previsão de um Spin Off com base em um dos personagens dessa película sobrenatural.

Nota:star_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_half

Desejo a todos um excelente filme e muita pipoca!!!!