Arquivo para Faroeste

Os Oito Odiados!!!!

Os Oito Odiados (The Hateful Eight, 2015) conta a história de oito forasteiros, que por ocasião de uma tempestade, acabam ficando presos em uma estalagem. Cada um possui histórias e objetivos diferentes. Difícil é saber em quem confiar.

Quando eu vi a sinopse desse filme eu já sabia que ele seria semelhante ao longa Cães de Aluguel (1992), não pelo enredo e si, mas pelos infinitos diálogos entre os personagens. Então, sinceramente, eu não estava com vontade de ficar três horas sentada no cinema. Não me entendam mal, eu adoro os diálogos bem elaborados dos filmes do Tarantino, só que eu não gosto da extensão que as vezes eles ganham dentro das cenas. Para mim, tem que ter um equilíbrio melhor entre as conversas e a violência, como em Django Livre (2012).

Agora vocês me perguntam: Tati, o filme é bom? E a minha resposta é SIM, o filme é bom sim, vale a pena assistir. O filme é bem violento, cheio de sangue, palavrões e morte. (E deve ser por isso que eu adoro o Tarantino, mas não se esqueça de tirar os pequenos da sala).

A película contou com a presença de um time de bons atores: Samuel L. Jackson, Kurt Russell, Jennifer Jason Leigh, Walton Goggins, Tim Roth, Michael Madsen, Bruce Dern e Channing Tatum. Samuel L. Jackson e Kurt Russel atuaram maravilhosamente bem, mas eu acho que não poderíamos esperar menos desses atores. No entanto, quem também teve uma ótima interpretação foi Jennifer Jason Leigh, que arrasou no papel de uma fora da lei (não dava mais para saber onde estava a atriz por trás de uma personagem tão impactante, por isso que ela foi indicada para ao Oscar 2016 na categoria de Melhor Atriz Coadjuvante). A última consideração é a respeito de Walton Goggins, pois eu fiquei muito tempo olhando para esse ator até conseguir reconhecer que ele tinha feito a Venus Van Dam de Sons Of Anarchy.

Quentin Tarantino é o diretor e o roteirista do longa. Ele também já dirigiu Django Livre (2012), Bastardos Inglórios (2009), Kill Bill: Volume 01 (2003), Kill Bill: Volume 02 (2004), Pulp Fiction: Tempo de Violência (1994) e Cães de Aluguel (1992). E como curiosidade, Kill Bill: Volume 03 já foi anunciado, segundo o site IMDB, mas ainda está só no roteiro e não tem previsão para estrear nas telonas.

Resumindo, o filme é bom e vale a pena assistir. Uma coisa boa é que ele já está disponível no Netflix.  Então, tranquem as crianças no quarto assistindo a Peppa Pig e vá para a sala curtir esse filme “levinho”.

Nota:star_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_empty

Desejo a todos um bom filme e muita pipoca!!!!

 

Djangooooo!

Django Livre (Django Unchained), por que falar sobre esse filme? Bem, porque até pouco tempo eu conheci uma pessoa que ainda não o tinha visto e se esse é o seu caso eu aconselho que você corra para ver, porque é absurdamente sensacional.  O filme conta a história de um escravo, Django (Jamie Foxx), que acaba se juntando a um caçador de recompensas, Schultz (Christoph Waltz), os dois tem como principal objetivo caçar bandidos procurados e exigir a recompensa por eles aos federais. Mas não é só isso, Django ofereceu sua parceira em troca de ajuda para encontrar sua mulher que foi arrancada dele e vendida como escrava.

Jamie Foxx atua muito bem, eu nunca tinha visto ele trabalhar assim, mas para mim quem rouba as cenas é o Christoph Waltz. Não tem um filme que Waltz faça que ele não chame mais a atenção que o protagonista. Ele tem um jeito de atuar que pode ser um pouco repetitivo, porque seus personagens ficam parecidos, mas esse jeito ainda tem feito muito sucesso. Então se ele está no elenco é quase certo que o filme será muito bom.

O filme também conta com a presença de Lonardo DiCaprio, Samuel L Jackson e Kerry Washington. Os dois primeiros são atores maravilhosos, mas a última ficou meio apagada no filme. Nunca tinha prestado atenção em Kerry, embora ela tenha feito alguns filmes que eu vi, como Ray, mas fico muito feliz pelo seu sucesso, principalmente como protagonista da série Scandal.

Quentin Tarantino é o diretor desse longa, bem como atuou no filme, já que essa também é uma marca registrada dele. Sinceramente, embora ele faça filmes violentos, não tenho como não amar o que ele produz. Ele sempre procura integrar aos filmes diálogos que são inesquecíveis, detalhes que são marcantes demais. É claro que tem filmes dele que eu não gosto muito como Cães de Aluguel e Um Drink no Inferno, mas muitos gostam e o nome dele no cartaz significa sucesso imediato.

O longa ganhou diversos prêmios em 2013, entre eles o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante para Christoph Waltz e de Melhor Roteiro Original para Tarantino.

Resumindo, o filme é muito bom, eu diria espetacular. Eu tinha ido ao cinema sozinha ver, nem sabia sobre o que se tratava, e sai de lá abismada porque o Quentin explodiu minha cabeça com tanta genialidade. Falei pro meu namorado, que agora é o meu marido, que ele tinha que ver, e lá fui eu de novo ver o filme no dia seguinte. E se passar na tv por assinatura eu vou parar pra ver, fato!

Desejo a todos um bom filme e muita pipoca!

Nota:star_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_full