Jogo Perigoso e 1922!!!!

Resolvi colocar esses dois filmes juntos porque eles possuem algo em comum, nesse caso é o fato de ambos serem baseados em obras do Stephen King.

Jogo Perigoso (Gerald’s Game, 2017) conta a história de um casal que tenta recuperar o casamento indo passar um tempo em uma casa de campo. Só que o marido resolve apimentar mais a situação algemando a esposa na cama, no entanto, nada disso dá certo e no meio da discussão ele tem um ataque cardíaco. Agora ela precisa pensar em como vai se soltar, pois não existe ninguém que possa ajudá-la.

1922 (2017) conta a história de uma família que vai morar numa zona rural, pois a mulher recebeu o terreno como herança. Entretanto, ela quer vender a terra para voltar a morar na cidade. Depois de tanta insistência, o marido resolve jogar o filho adolescente contra a mãe e os dois arquitetam um plano para matá-la, já que essa seria a única solução para os dois continuarem com a terra.

Como eu já disse no post de It: A Coisa, eu não gosto tanto de ler os livros do Stephen King, mas eu aprecio os filmes baseados nas obras dele. Eu tenho uma grande admiração por esse escritor, pois eu gostaria de fazer tanto sucesso quanto ele faz. Você não tem ideia de quantos filmes e séries foram baseados em seus livros, é uma quantidade absurda.

Jogo Perigoso e 1922 são longas bons e os dois convergem numa mesma vertente psicológica. Todos os dois são pontuados por eventos grandes e dramáticos, que acabam levando a uma situação de estresse e paranóia tão grande que nem você e nem o protagonista conseguem distinguir o real do imaginário. E isso é muito bom, porque o medo vive no consciente da pessoa e Stephen King sabe cutucar esse medo com primazia. Eu não diria que estes filmes em questão seriam assustadores, mas com certeza mexem com sua mente e levam a certos questionamentos.

O primeiro longa conta com a presença de Carla Gugino, Bruce Greenwood e Carel Struycken. O segundo longa conta com a presença de Thomas Jane, Molly Parker, Dylan Schmid, Kaitlyn Bernard, Neal McDonough e Brian d’Arcy James. Eu diria que todos fizeram um bom trabalho, mas a atuação de Thomas Jane foi excelente, sendo difícil dizer que ele é o mesmo ator que fez a série Hung e o filme O Nevoeiro.

Jogo Perigoso teve Mike Flanagan como diretor e roteirista, enquanto o longa 1922 teve Zak Hilditch.

Resumindo, eu diria que os dois filmes são bons e que valem a pena serem assistidos. A Netflix tem arrasado em suas produções!

Nota:

Desejo a todos bons filmes e muita pipoca!!!!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *