Inferno!

Inferno (2016) conta a história de Robert Langdon (Tom Hanks), que acorda em um hospital em Florença. Ele não consegue lembrar dos últimos dias, sendo assim, a médica Sienna Brooks (Felicity Jones) resolve ajudá-lo nessa empreitada.

Olha, eu vou ser bem honesta com vocês, eu já fui fã do Dan Brown, mas de tudo que eu li, o meu preferido era o Ponto de Impacto, que tem Rachel Sexton como protagonista. No entanto, o livro que deu origem a película em questão, eu não consegui passar dos primeiros capítulos. Sendo assim, eu não tenho como dizer se a obra é melhor que o filme, porque essa máxima já foi quebrada em Anjos e Demônios (2009), que trouxe dinamismo ao arrastado livro que o originou.

A película é cheia de cenas de ação que são boas e bem conduzidas, mas no geral eu achei bem fraco. É um daqueles filmes que você resolve assistir no domingo a tarde porque não tem mais nada passando na televisão. Eu não diria que a trama é previsível, mas com certeza não instiga mais a sua mente como O Código Da Vinci (2006), que era uma novidade na época.

O longa conta com a presença de um bom time de atores: Tom Hanks; Felicity Jones , que fez Rogue One (2016) e a Teoria de Tudo (2014); Omar Sy, que atuou nos Intocáveis (2011); e Irrfan Khan que fez As Aventuras de Pi, (2012) e Quem Quer Ser um Milionário (2008) .

O diretor é Ron Howard, que fez Anjos e Demônios (2009), O Código Da Vinci (2006), Uma Mente Brilhante (2001), O Preço de um Resgate (1996) e Apollo 13: Do Desastre ao Triunfo (1995). Como Roteiristas temos Dan Brown, o escritor do livro homônimo e David Koepp, que já trabalhou em filmes como A Janela Secreta (2004), Ecos do Além (1999) e  Missão Impossível (1996).

Resumindo, o filme até possui boas cenas de ação, mas ele é fraco. Eu acho que serve para distrair e ver belos marcos históricos europeus, nada mais.

Nota:

Desejo a todos outro filme de ação e muita pipoca!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *