Viver Sem Endereço!

Viver Sem Endereço (Shelter, 2014) conta a história de Hannah (Jennifer Connelly)e Tahir (Anthony Mackie), dois moradores de rua, que encontram apoio um no outro para sobreviver às adversidades do caminho.

Esse é um daqueles filmes que não ganhou nenhum destaque na mídia, o que me deixa muito triste. O longa é um drama complexo, não pela trama em si, mas pela dor e sofrimento que os personagens tentam retratar. Eles apresentam problemas diferentes e profundos na alma, só que o amor que desperta é o ponto de apoio dos dois.  A perda de alguém, doença, guerra, pobreza ou qualquer outra situação pode deteriorar e alterar o rumo de uma vida. Então, muitas vezes a pessoa vive na rua, pois os problemas que elas estão enfrentando são maiores do que a força que elas acham que possuem para superar.

Como atores, temos Jennifer Connelly e Anthony Mackie. Eu confesso que eu acho a Connelly muito bonita, mas nunca tinha considerado ela uma boa atriz. Então, para mim, essa foi a primeira película que ela realmente impôs sua presença ao mundo cinematográfico. Eu sei que ela ganhou o Oscar por Uma Mente Brilhante (2001), mas quando você pensa nesse longa sempre lembra do Russell Crowe e não dela.

Em relação a Anthony Mackie, eu tenho certa simpatia pelo ator e acho que ele atuou muito bem nesse longa, só que ele tem feito o super herói Sam Wilson/Falcon em Capitão América 2: O Soldado Invernal (2014), Homem-Formiga (2015), Vingadores: A Era de Ultron e Capitão América: Guerra Civil (2016). Sendo assim, eu acho que ele caiu em uma série de Blockbusters, que eu, particularmente, não aprecio. O último filme que ele fez e que eu ainda não tive a oportunidade de ver foi o longa Até o Fim (2016), em que ele interpreta Martin Luther King Jr ( esse parece ser bom e ainda tem o Bryan Cranston).

O diretor e o roteirista do longa é Paul Bettany. Esse fato me deixou muito surpresa, já que eu só tinha visto o seu trabalho como ator, pois ele já fez filmes como O Código Da Vinci (2006) Uma Mente Brilhante (2001).  Eu, sinceramente, fiquei muito feliz com o que ele fez em Viver Sem Endereço e espero ver muitos outros trabalhos dele.

Resumindo, eu considero esse filme muito bom, muito bem feito, com atores bons e uma direção incrível. É um drama forte, mas que mostra como a dor e as adversidades da vida podem afetar o homem sem deteriorar o amor e a humanidade de cada um.

Nota: 

Desejo a todos um bom filme e muita pipoca!!!!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *