Arquivo para 21 de dezembro de 2016

Ho Ho Ho! Filmes para Assistir no Natal!!!

Boa Noite Pessoal!

O final de ano é sempre o período mais corrido de nossas vidas. Tem presente pra comprar, amigo oculto pra fugir, festa no trabalho, gente pedindo caixinha pra todos os lados e você ainda nem sabe onde vai filar a boia de Natal! A verdade é que o Natal é aquela mesma coisa de sempre, a discussão sobre as passas no salpicão, algum parente comentando sobre seu peso, a tia chata perguntando sua vida amorosa, o outro que quer saber se você está trabalhando e o pavê que ninguém sabe se é pra comer.

Então, estou receitando 18 filmes incríveis para deixar esse final de ano mais interessante ainda. Chame sua família para assistir com você ou veja sozinho mesmo. Alguns filmes podem arrancar lágrimas, outros vão fazer você rir e alguns vão encher o seu 2017 de esperança.

Gostaria de desejar a todos um Natal cheio de rabanada e um Ano Novo cheio de rabanada também, porque é gostoso pacas!

Beijões

1-Um Homem de Família (2000)

 

2-Enquanto Você Dormia (1995)

 

3-O Amor Não Tira Férias (2006)

 

4-Um Natal Muito, Muito Louco (2004)

 

5-Surpresas de Amor (2008)

 

6-Os Fantasmas Contra-Atacam (1988)

 

7-Férias Frustadas de Natal (1989)

 

8-Simplesmente Amor (2003)

 

9-Um Herói de Brinquedo (1996)

 

10-Esqueceram de Mim 1 e 2 (1990 e 1992)

 

 

11-Noite de Ano Novo (2011)

 

 

12-O Diário de Bridget Jones (2001)

 

13-Escritos nas Estrelas (2001)

 

14-Titio Noel (2007)

 

15-Anjo de Vidro (2004)

 

16-Tudo em Família (2005)

 

17-Máquina Mortífera (1987)

 

18-Sintonia do Amor (1993)

 

 

Gilmore Girls: Um Ano para Recordar!

 

 

Gilmore Girls: Um Ano para Recordar (Gilmore Girls: A Year in The Life,2016-) é a continuação da série Gilmore Girls que foi ao ar de 2000 a 2007. Essa nova série possui apenas quatro episódios. Vou ser honesta com vocês, não acho que vale a pena assistir se você não viu a série original, porque você não terá a mesma sensação de nostalgia que as pessoas que eram fãs e acompanharam cada episódio desde a adolescência.

A série original foi criada por Amy Sherman-Palladino e é sobre Lorelai Gilmore (Lauren Grahan), que ficou grávida na juventude. Rory (Alexis Blendel) cresceu com uma mãe muito nova e isso fez com que a ligação das duas fosse ainda maior, elas não são só mãe e filha, elas são amigas e por vezes a Rory tem atitudes mais maduras que a própria Lorerai. A série tocou o coração de muitas adolescentes que sonhavam em possuir uma ligação dessas com as respectivas mães. Esse foi o verdadeiro diferencial e o que fez que essa série se tornasse tão popular.

Os novos episódios da Netflix também possuem a mesma criadora e contam o que aconteceu com a vida das duas depois de tudo que rolou nas outras temporadas. Eu confesso que não sabia que o ator Edward Herrmann tinha morrido. Ele fazia o avô da Rory e a nova série do Netflix explora bastante essa falta que Richard fez na vida de todos, principalmente afetando a relação que a Lorelai tinha com a própria mãe.

Resumindo, a série nova está boa, foi nostálgico e tal, mas nada espetacular. Vale a pena assistir se você já era fã da série, mas se você nunca assistiu não comece pelo fim, pegue a série antiga e veja se ela te prende, aproveite que ela também está na Netflix .

Nota:

Desejo a todos uma boa série e muita pipoca!!!!

 

 

 

 

O Escafandro e a Borboleta!

O Escafandro e a Borboleta (Le Escaphandre et Le Papillon, 2007) conta a história do editor da revista Elle, Jean-Dominique Bauby, que sofreu um derrame e acabou perdendo o movimento de todo seu corpo, com a exceção de um olho.

Eu lembro como esse filme foi aclamado pela mídia, ele chegou a ser nomeado a quatro Oscars e ganhou uma porção de outros prêmios. Sinceramente, eu não sei porque demorei tanto para vê-lo, talvez seja por ter dificuldade em ter acesso na época ou por nem saber sobre o que se tratava. Bem, resolvi ver e como todas as películas baseadas em fatos reais, ele é um pouco cansativo. Esse marasmo que você pode sentir ao ver filmes biográficos é normal, pois as pessoas não são obrigadas a ter tido uma vida cheia de ação  e muitas vezes os desfechos não são como queremos, esse é o mal dos filmes não fictícios.

A situação de Bauby é deveras sufocante e faz você questionar o que você tem feito da sua vida até agora, tendo em vista que a qualquer momento o acaso pode cruzar seu caminho. Não existem palavras para tentar explicar como deve ser a sensação de ficar preso em uma cama de hospital sem poder se movimentar. O longa é triste, mas a forma que é usada para abordar a história não vai te levar ao choro.

Eu vou ser honesta com vocês, dá para contar dos dedos das mãos os poucos atores franceses que eu conheço. Sendo assim, eu reconheci de vista os atores Mathieu Amalric, que interpretou o Jean-Dominique e a Emmanuelle Seigner, que fez o papel de Céline. Amalric trabalhou no O Grande Hotel Budapeste (2014) e Seigner em Piaf: Um Hino ao Amor (2007).

O diretor do longa é Julian Schnabel e como roteiristas temos Ronal Harwood e Jean Dominique Bauby (o filme se baseou no livro homônimo de Bauby, que ele escreveu após o derrame, usando apenas um olho para se comunicar).

Resumindo, a película é um pouco cansativa, mas eu diria que vale a pena assistir, principalmente se você gosta de filmes biográficos.

Nota:star_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_emptystar_rating_emptystar_rating_empty

Desejo a todos um bom filme e muita pipoca!!!!