Arquivo para 20 de novembro de 2015

14 Filmes sobre o Dia da Consciência Negra!!!!

De quem é essa voz que ecoa em todos os cantos do meu ser? É o sangue negro dos nossos antepassados que corre pelas veias!  

Não é uma data que nos define e sim a luta que traçamos todos os dias no caminho de nossa existência!

Tatiana Vieira, Negra.

Hoje é o dia da Consciência Negra e por isso eu resolvi fazer uma lista de todos os filmes que tratam sobre racismo, luta, esperança e liberdade. Essa lista não é só para vocês, é também para mim, porque alguns filmes eu ainda não tive oportunidade de ver, como A Cor Púrpura, A História de Rosa Parks, A Negação do Brasil e Mandela. No entanto, todos os que eu vi, conseguiram tocar a minha alma, principalmente pela dor que eles retrataram, não tem como não chorar diante de certas situações.

Desejo a todos excelentes filmes e muita pipoca!!!!

1-Selma (2014)

Sinopse: Selma conta a história do Pastor Martin Luther King Jr. e a marcha que ele realizou da cidade de Selma, Alabama até a Capital do Estado, Montgomery. Um dos principais objetivos dessa marcha era a conquista dos direitos eleitorais para os negros.

Elenco: David Oyelowo, Camen Ejogo, Giovanni Ribisi,Tom Wilkinson, Lourraine Toussaint, Cuba Gooding Jr.,Common,Oprah Winfrey,Tim Roth e Wendell Pierce.

Diretor/Roteirista: Ava DuVernay / Paul Webb.

Nota:star_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_full

2-Amistad (1997)

Sinopse: O navio espanhol La Amistad estava levando em seus porões dezenas de negros tirados da África, no entanto, eles conseguem fazer um motim e assumir o controle do navio. Ocorre que, eles são interceptados por um navio americano. Sendo assim, eles foram presos e serão julgados pelas mortes que ocorreram em consequência do levante. Nenhum deles sabe falar inglês o que dificulta saber o que realmente aconteceu. Como julgar essa situação, já que de um lado temos abolicionistas, do outro escravocratas e na terceira posição a Rainha da Espanha reivindicando a devolução dos escravos?

Elenco:  Morgan Freeman, Anthony Hopkins, Djimon Hounsou, Matthew McConaughey, Anna Paquin, David Paymer, Pete Postlethwaite,Chiwetel Ejiofor e Stellan Skarsgård.

Diretor/Roteirista: Steven Spielberg / David Franzoni.

Nota:star_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_halfstar_rating_empty

3-Histórias Cruzadas (The Help, 2011)

Sinopse: Histórias Cruzadas se passa nos anos 60 e conta a história de mulheres negras que abdicaram de seus vidas para cuidar da casa e dos filhos da elite branca. Uma jovem escritora resolve contar a história dessas mulheres, o que causa revolta e indignação na sociedade.

Elenco: Emma Stone, Viola Davis, Bryce Dallas Howard, Octavia Spencer, Jessica Chastain, Aunjanue Ellis, Cicely Tyson e Allison Janney.

Diretor/Roteiristas: Tate Taylor/Tate Taylor e Kathryn Stockett.

Nota:star_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_halfstar_rating_emptystar_rating_empty

4- A Cor Púrpura (The Color Purple, 1985)

Sinopse: A Cor Púrpura se passa no início do século XX e conta a história de Celie (Whoopi Goldberg), uma menina que vê sua vida aos poucos sendo destruída e deteriorada. Sem as pessoas que ela ama ao seu lado, ela resolve descrever toda a sua tristeza e solidão em suas cartas.

Elenco: Whoopi Goldberg, Oprah Winfrey, Denny Glover,Margaret Avery, Akosua Busia, Dana Ivey e Rae Dawn Chong.

Diretor/Roteiristas: Steven Spielberg/Alice Walker e Menno Meyjes.

Nota: Ainda não tive a oportunidade de assistir, mas atualizo assim que puder.

5- 12 Anos de Escravidão (12 Years a Slave, 2013) 

Sinopse: O longa se passa em meados do século XIX e conta a história de Solomon Northup (Chiwetel Ejiofor), um negro que nasceu livre, no entanto, por causa de um golpe ele acaba sendo capturado como escravo. Solomon perde o contato com sua esposa e filhos e passa por violências físicas e morais durante 12 anos.

Elenco: Chiwetel Ejiofor, Dwight Henry,Kelsey Scott, Michael Fassbender, Benedict Cumberbatch e Brad Pitt.

Diretor/Roteiristas: Steve McQueen/John Ridley e Solomon Northup (Escritor do Livro 12 anos de Escravidão).

Nota:star_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_halfstar_rating_empty

6- O Mordomo da Casa Branca (The Butler, 2013)

Sinopse: Conta a história de Cecil Gaines (Forest Whitaker), filho de escravos que acaba trabalhando nos serviços domésticos na casa grande. Com o tempo ele aprende boas maneiras e a melhor forma de servir. Gaines acaba trabalhando em um hotel e chega até a Casa Branca. Lá ele entra em contato direto com inúmeros presidentes e assim consegue ver todas as transformações políticas que os negros passaram ao longo de décadas.

Elenco: Forest Whitaker, Oprah Winfrey, David Banner, Mariah Carey, Vanessa Redgrave, Aml Ameen e Clarence Williams III.

Diretor/Roteiristas: Lee Daniels/Danny Strong e Wil Haygood.

Nota: star_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_emptystar_rating_empty

7- Malcom X (1992)

Sinopse: O longa conta a história de Malcolm X (Denzel Washington) sua trajetória e sua vida conturbada até ele achar o islamismo e mudar as suas convicções religiosas.

Elenco: Denzel Washington, Angela Bassett, Delroy Lindo, Spike Lee, Theresa Raldle, Ernest Thomas, Wendell Pierce e Giancarlo Esposito.

Diretor/Roteiristas: Spike Lee/Alex Haley (Livro), Malcolm X (Livro), Arnold Perl e Spike Lee.

Nota: Ainda não tive a oportunidade de assistir, mas atualizo assim que puder.

8- A Negação do Brasil (2000)

Sinopse: O documentário conta a história do papel do negro nas telenovelas brasileiras. Como ele era colocado em papéis estereotipados de classes mais baixas ou até mesmo com uma visão negativa como alguém sempre a margem da sociedade.

Elenco: João Acaiabe, Joel Zito Araújo, Milton Gonçalves, Ruth de Souza, Lea Garcia,Zezé Motta, Maria Ceiça, Nelson Xavier, Walter Avancini, Maurício Gonçalves e Herval Rossano.

Diretor/Roteiristas: Joel Zito Araújo/ Joel Zito Araújo

Nota:Ainda não tive a oportunidade de assistir, mas atualizo assim que puder.

09- Homens de Honra (Men of Honor, 2000)

Sinopse: Esse longa conta a história de Carl Brashear (Cuba Gooding Jr.) um militar que quer a todo custo realizar seu sonho de se tornar mergulhador. No entanto, ele precisará enfrentar todo o racismo que existe dentro da marinha. Será que ele conseguirá passar por todos os obstáculos para realizar seu sonho? (Esse filme é incrivelmente inspirador!)

Elenco: Cuba Gooding Jr., Charlize Theron, Robert De Niro, Hal Holbrook, Carl Lumbly, Glynn Turman e Aunjanue Ellis.

Diretor/Roteiristas: George Tillman Jr. / Scott Marshal Smith.

Nota:star_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_half

10-Tempo de Matar (A Time to Kill, 1996)

Sinopse: O longa conta a história de Carl Lee Hailey, cuja filha foi espancada e estuprada por dois homens brancos. Para se vingar, Hailey mata os dois homens dentro do tribunal. O caso deixa a cidade de Canton (Mississipi) em revolta. Será que Jake Tyler Brigance (Matthew McConaughey) conseguirá defender Hailey?

Elenco: Samuel L. Jackson, Sandra Bullock, Jevin Spacey,Oliver Platt, Matthew McConaughey, Ashley Judd, Donald Sutherland, Tonea Stewart, Kiefer Sutherland e Charles S. Dutton.

Diretor/Roteiristas: Joel Shumacher/ John Grisham e Akiva Goldsman.

Nota:star_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_empty

11-Mississipi em Chamas (Mississippi Burning, 1988)

Sinopse: O longa conta a história de dois agentes que vão investigar o desaparecimento, no Mississipi, de dois militantes dos direitos civis. No entanto, a segregação entre brancos e negros ainda é muito forte nos anos 60, com racismo e violência desenfreados.

Elenco: Gene Hackman, Willem Dafoe, Frankie Faison, Frances McDormand, Tonea Stewart e Pruitt Taylor Vince.

Diretor/Roteiristas: Alan Parker/Chris Gerolmo

Nota: Sinceramente, eu assisti esse filme há algum tempo e lembro que ele é bom, mas não tenho como colocar estrelas antes de revê-lo.

 

12- A História de Rosa Parks (The Rosa Parks Story, 2002)

Sinopse: Conta a história de Rosa Parks (Angela Bassett), uma costureira que virou símbolo da luta pelos direitos civis dos negros no Alabama. Nos anos 50, Parks se recusou a ceder seu lugar no ônibus a um branco  e esse fato foi conhecido como Boicote aos ônibus de Montgomery.

Elenco: Angela Bassett, Tonea Stewart, Afemo Omilami, Cicely Tyson,Charles Black e Peter Frances James.

Diretor/Roteiristas: Julie Dash/ Paris Qualles

Nota: Ainda não tive a oportunidade de assistir, mas atualizo assim que puder.

13- Crash – No Limite (Crash, 2004)

Sinopse: O longa mostra as história de vários personagens, que acabam se intercalando em algum momento. Em meio a esse fato, várias questões de preconceitos sociais e étnicos são abordados.

Elenco: Terrence Howard, Ryan Phillippe, Beverly Todd, Sandra Bullock, Don Cheadle, Tony Danza, Keith David, Loretta Devine, Matt Dillon, Jennifer Esposito, William Fichtner, Brendan Fraser, Ludacris, Thandie Newton e Michael Peña.

Diretor/Roteiristas: Paul Haggis/ Robert Moresco e Paul Haggis.

Nota: Sinceramente, assisti a esse longa há algum tempo, lembro que ele não tinha me agradado tanto, mas eu o reconheço como uma boa obra cinematográfica. Para ser honesta, eu preciso ver o longa novamente para colocar as estrelas.

14-Mandela: Longo Caminho para a Liberdade (Mandela: Long Walk to Freedom, 2013)

Sinopse: Esse longa conta a história de Nelson Mandela (Idris Elba), desde a sua infância até a eleição democrática para o cargo de Presidente da República da África do Sul. O filme mostra toda essa trajetória de Mandela, todo o sofrimento e paciência que ele teve em nome do direito dos negros sul africanos.

Elenco: Idris Elba, Naomie Harris e Deon Lotz.

Diretor/Roteiristas: Justin Chadwick/William Nicholson e Nelson Mandela (Autobiografia).

Nota: Ainda não tive a oportunidade de assistir, mas atualizo assim que puder.

 

OBS 1: Esse foi apenas uma breve lista de alguns filmes marcantes sobre a luta dos negros ao longo de séculos, no entanto, existem mais alguns longas que você pode procurar caso tenha interesse sobre o tema: Conduzindo Miss Daisy (1989), A Outra História Americana (1998), Besouro (2010), Ali (2002), Hurricane: O Furacão (1999), Django Livre (2012), Duelo de Titãs (2000), Fruitvale Station: A Última Parada (2013), Adivinhe Quem vem para Jantar (1967), Vênus Negra (2010), Xica da Silva (1976), Preciosa (2009), Dorothy Dandridge – O Brilho de uma Estrela (1999), A Última Ceia (2001), Faça a Coisa Certa (1989), Quanto Vale ou É Por Quilo? (2005) e Belle (2013).

 

OBS 2: Pode ser que você não conheça, mas aqui no Brasil cresce cada vez mais a quantidade de sites e blogs que tratam não só de racismo como de outros assuntos como beleza, moda, feminismo e etc. Aqui vão alguns links: Geledés; 45 Blogueiras Negras de Moda; Blogueiras Negras; Negra Rosa; Beleza interior; e Revista Raça.

OBS 3: E o mais importante de todas as minhas observações!!!! Caso você seja vítima de racismo ou conheça alguém que sofreu, entre em contato com as autoridades, entre em contato com a polícia ou vá até a Delegacia de Polícia mais próxima de sua região; Você também pode ligar para o  Ministério Público de seu Estado para entrar com uma Ouvidoria; e caso o crime seja cometido pela internet, não esqueça de copiar o link e dar o print da página! Para mais informações entre nos sites:

www.brasil.gov.br 

www.al.sp.gov.br

www.cedenpa.org.br

www.mprj.mp.br

www.mpsp.mp.br

www.sdh.gov.br 

O Dom da Premonição!!!!

O Dom da Premonição (The Gift, 2000) conta a história de Annie Wilson (Cate Blanchett), uma médium, que por intermédio da leitura de cartas consegue ajudar a população da pequena cidade de interior. Ocorre que, um assassinato assola a região e o espírito da vítima tenta de todas as formas mostrar a sensitiva o culpado pelo seu infeliz destino. Será que Annie conseguirá descobrir?

Eu amo assistir filmes, independente do tipo, é só providenciar uma pipoca, um refri e uns doces que eu apareço pra assistir, pode até ser filme de ação daqueles cheios de brucutus fortes matando todo mundo e até mesmo aqueles documentários estrangeiros sobre os carregadores de equipamentos do Everest. Então, quando eu ligo o Netflix, eu fico procurando incessantemente por um filme que eu ainda não tenha visto e que desperte meu interesse, ai nessas andanças eu encontrei O Dom da Premonição, que aliás eu já tinha assistido.

Esse filme é muito bom, porque ele mistura suspense e terror, tudo que eu mais gosto e tudo que eu mais temo, porque sou a pessoa mais medrosa do mundo. Vale a pena assistir, ainda mais se for no meio da noite, para dar aquele clima assustador e tal. São os pequenos detalhes e gestos, que fazem o longa interessante e ai eu não vou falar mais porque é spoiler e porque eu quero dormir hoje a noite. Então, assista e venha comentar aqui o que achou!

O elenco é de primeira, pois conta com a presença de Cate Blanchett, Giovanni Ribisi, Keanu Reeves, Hilary Swank e J. K. Simmons. Além de Katie Holmes e Greg Kinnear, que , particularmente, eu não considero bons atores.

O diretor do longa é Sam Raimi, que dirigiu a sequência de filmes do Homem-Aranha com Tobey Maguire, Arrasta-me para o Inferno e Oz: Mágico e Poderoso. No entanto, ele trabalhou como produtor no filme Poltergeist: O Fenômeno (2015), O Grito (1 e 2)e nas séries Spartacus, Xena e Hércules. Os roteiristas do longa são Billy Bob Thornton e Tom Epperson.

Resumindo, eu gosto muito desse filme, pois pra mim ele é um excelente suspense, daqueles que te prendem do início ao fim e que te deixam de cabelo em pé. Eu sou super assustada e mesmo já tendo visto esse filme algumas vezes, eu não me arriscaria a vê-lo sozinha às três horas da manhã.

Nota:star_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_halfstar_rating_empty

Desejo a todos um excelente filme e muita pipoca!!!!!

Obs: Trailer em inglês e sem legenda.

A Dama Dourada!!!!

A Dama Dourada (Woman in Gold, 2015) conta a história de Maria Altmann (Helen Mirren), uma senhora que quer recuperar o quadro com o retrato de sua tia, que foi saqueado durante a Segunda Guerra Mundial. Maria tenta recuperá-lo do governo Austríaco com a ajuda do inexperiente advogado Randol Schoenberg (Ryan Reynolds). Será que ela vai conseguir?

Esse longa não agradou tanto a mídia pelo simples fato de ser baseado em fatos reais, porque é isso que diferencia de uma ficção. Em uma ficção existem uma margem enorme de criatividade, diferente de um filme que tem fatos reais como base, porque a margem de criação é muito pequena, não existe a possibilidade de fugir daquilo que realmente aconteceu. Por isso que os filmes biográficos se tornam menos interessantes que as ficções, principalmente quando o personagem principal não é uma figura pública.

Eu gostei do filme porque ele conseguiu me emocionar, a Maria Altmann não tem o objetivo de reaver o quadro por simples prazer e sim porque o retrato é a conexão que ela tem com sua querida tia. Então não é apenas um objeto caro e sim uma parte daquela vida que Maria tanto sente falta e que foi rompida por causa da Segunda Guerra Mundial. Sendo assim, não tem como não se emocionar com as lembranças que ela tem de sua juventude, de seu casamento, de seus pais e de como isso tudo foi tirado dela em um passe de mágicas. E se fosse eu no lugar dela, como iria reagir, será que eu teria coragem de fazer o que ela fez? Nós não participamos dessa época, mas até hoje o sofrimento ainda é latente.

O elenco conta com a nossa querida Helen Mirren, que desde o filme A Rainha, conquistou um lugar especial no meu coração. Mirren é tão espontânea e natural que nem parece que está atuando, apenas vivendo. Enquanto Ryan Reynolds parece sempre atuar da mesma forma em todos os longas que trabalha. Eu gosto dele, mas o que ele tem de carisma e beleza, falta de interpretação.

O filme ainda conta com a presença de Katie Holmes, Charles Dance, Daniel Brühl, Frances Fisher, Jonathan Pryce, Elizabeth McGovern e Tatiana Maslany. Confesso que fiquei bem surpresa com a atuação de Maslany, gostei muito e estou bem interessada em ver a série que ela faz, Orphan Black.

O diretor do longa é Simon Curtis, o mesmo que dirigiu o filme Sete Dias com Marilyn (2011), que por incrível que pareça, eu ainda não tive a oportunidade de assistir.

Resumindo, o filme é bom, mas o problema é que como todo longa baseado em fatos reais, não existe uma margem de alteração, não tem como inventar em um filme assim, por isso que ele pode não parecer tão empolgante como uma ficção. Eu, particularmente, achei que vale a pena assistir.

Nota:star_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_halfstar_rating_emptystar_rating_empty

Desejo a todos um bom filme e muita pipoca!!!!

Filadélfia!!!!

Filadélfia (Philadelphia, 1993) conta a história de Andrew Beckett (Tom Hanks), que é demitido de seu emprego pelo fato de ser soropositivo. Sendo assim, Andrew entra em contato com o advogado Joe Miller (Denzel Washington), com o objetivo de processar o escritório em que trabalhava. Será que Joe vai conseguir deixar todo o  seu preconceito de lado e conseguirá defender os interesses de Andrew?

Eu estava lendo um romance que tratava justamente desse tema, aids e homossexualidade. E ai me lembrei desse filme Filadélfia e do Clube de Compras Dallas. Longas que mostram como a sociedade começou a tratar a aids e como isso foi erroneamente ligada a orientação sexual, esse preconceito que ainda existe hoje em dia é muito tocante. Eu não consigo ver um filme assim e não me sentir abalada emocionalmente, porque o fato de estar numa tela não transforma a história em pura ficção, isso tudo é uma realidade. Ser discriminado pela orientação sexual, pela cor da pele, pela classe social, pelo time que ama, entre outros, são coisas que não entram na minha mente. Eu não sei porque o ser humano gosta de fazer essas distinções e causar mais desiquilíbrio na sociedade.

Eu sou formada em direito e tem uma frase que eu escutei na faculdade, que eu adoro e eu acho que é mais ou menos assim: “A sua liberdade termina, quando a dos outros começa”. Isso quer dizer, que seu objetivo dentro de uma sociedade é respeitar o próximo, então se algo que você faz não prejudica direta ou indiretamente terceiros e se isso não for ilegal ou ilícito, então você tem todo o direito de expressar o seu querer. E é essa frase que me vem a cabeça quando eu vejo uma discriminação, principalmente contra homossexuais. As vezes a gente se pergunta, porque o amor precisa ser condenado? Ou porque aquilo que eu faço ou deixo de fazer com o meu corpo é condenado?

Então o que eu quero dizer é o mesmo que eu disse no longa Que Horas Ela Volta?, preconceito todos nós temos, seria hipocrisia dizer que não somos assim, mas o nosso processo cognitivo não pode afetar nossa execução. Ou seja, o que externalizamos é o marca o nosso ser, é o que nos modifica e transforma toda a sociedade. Precisamos ser aquilo que esperamos que os outros sejam, precisamos exigir de nós as atitudes que esperamos ver no próximo, só assim poderemos pensar em um mundo livre de certos discriminações.

Voltando ao longa, ele conta com um elenco incrível, Tom Hanks, Denzel Washington, Antonio Banderas e Mary Steenburgen. A atuação de Hanks e Washington é impecável.

O diretor desse longa é Jonathan Demme. Você pode nunca ter ouvido falar em Demme, mas você com certeza conhece o filme Silêncio dos Inocentes (1991), que foi dirigido por ele. Sob o Domínio do Mal (2004) também faz parte de seu repertório cinematográfico.

Resumindo, o filme é muito bom, vale a pena assistir, pois é um drama incrível, muito bem dirigido e que consegue mostrar ao telespectador a dor que a discriminação pode gerar nos seres humanos.

Nota:star_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_empty

Desejo a todos um excelente filme e muita pipoca!!!!

Obs: Trailer em inglês e sem legenda.