As Mães de Chico Xavier

As Mães de Chico Xavier (2011) conta a história de três mulheres: Ruth, Elisa e Lara. Elas precisam lidar com questões que envolvem a maternidade, seja uma gravidez indesejada ou até mesmo um filho dependente de drogas. Ainda contamos com a presença de Chico Xavier na trama.

Eu não sei se vocês perceberam, mas eu adoro falar de filmes que não estão mais em destaque na mídia. Eu acho interessante tratar dos filmes em voga no cinema, mas os que já saíram do pódio cinematográfico ainda possuem muita importância para mim. As Mães de Chico Xavier foi um dos três filmes produzidos para comemorar o centenário de Chico Xavier, um médium brasileiro, que psicografava. Chico tentava passar ensinamentos espíritas, seja através dos inúmeros livros que ele escreveu, seja através das sessões que eram abertas ao público.

O filme em questão foi pouco divulgado em comparação com os outros dois do centenário, isto é,  Chico Xavier e o Nosso Lar. Eu sei que é muito difícil fazer um longa tratando de um tema religioso e por causa disso eu vi críticas muito ruins sobre todos os filmes. As Mães de Chico Xavier é um filme extremamente simples, que não possui uma trama elaborada como se espera normalmente, mas mesmo assim, ele consegue cativar de um jeito encantador. Eu não possuo filhos, mas o filme me tocou de uma forma inesperada, porque o que ele busca não é tratar de religião, ele mostra problemas que temos na vida e como o amor e o perdão podem ajudar na solução deles.

Eu li uma crítica que falava sobre a forma como o filme trata sobre o aborto, ou seja, que ele impõe o aborto como um ato completamente condenável, sem margem para maiores considerações. Sinceramente, eu não achei que o filme impõe isso, eu acho que isso foi apenas mais uma reflexão de alguns críticos para empobrecer o longa. Independente das suas convicções religiosas e daquilo que você acredita sobre o aborto, esse longa não possui todo esse peso e esse desvalor que lhe foi atribuído. Algumas pessoas não entendem que um filme, assim como um livro ou uma peça de teatro é feito com objetivo de trazer uma reflexão (pelo menos a maioria deles), ele não busca te agredir moralmente, então quando você for ler uma obra literária ou ver uma obra cinematográfica você deve ter a mente aberta.

O longa conta com um excelente time de atores, Nelson Xavier, Vanessa Gerbelli, Caio Blat, Herson Capri e Tainá Müller. E é impressionante a semelhança física entre o ator Nelson Xavier e o Chico Xavier.

O diretor é Glauber Filho e Halder Gomes, eles ainda possuem um currículo curto, mas despertou, significativamente, minha curiosidade em assistir outros filmes que eles venham a dirigir.

Resumindo, o filme é bom, vale a pena assistir. Pode até ser que você ache chato, lento ou sem graça, mas ele traz um sentimento bom e uma boa reflexão. E a título de curiosidade, existe um documentário sobre as mães que realmente entraram em contato direto com o Chico Xavier e elas contam suas histórias e apresentam as cartas que foram psicografadas. Vou colocar também o trailer do documentário As Cartas Psicografadas de Chico Xavier da diretora Cristina Grumbach.

Nota:star_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_halfstar_rating_emptystar_rating_empty

Desejo a todos um bom filme e muita pipoca!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *