Livrai-nos do Mal

Livrai-nos do Mal (Deliver Us From Evil, 2014) é baseado em fatos reais e conta a história do policial Ralph Sarchie (Eric Bana), que possui uma boa intuição para ir atrás de casos mais complicados. Ele se depara com o caso de uma mãe que jogou seu filho dentro da jaula de leões e diante de algo tão estranho, ele começa a investigar e acaba descobrindo que tudo está ligado a fatos sobrenaturais. Sarchie busca compreender os recentes acontecimentos e luta contra seu ceticismo ou lado de um padre que acaba o auxiliando no caso.

Eu sou muito medrosa, mas resolvi assistir esse filme com o meu marido. Sinceramente, eu achei o longa confuso, porque ele não mostra o objetivo dos acontecimentos. Para mim ele não levou a conclusão nenhuma, mas meu marido gostou do filme. Eu fiquei decepcionada, cheia de sono e nem senti muito medo. Apenas algumas cenas são dignas de um filme de terror, mas não basta levar susto se não existe um roteiro bom por trás. Eu estava quase dormindo nas cenas que seriam mais tensas.

Eric Bana desperta minha simpatia, mas ele tem um problema, a falta de expressão. Ele entra no grupo de atores que não conseguem se expressar direito, deixando todas as cenas iguais e sem emoção. Ele definitivamente não foi uma boa escolha para protagonista, mas também não tenho nenhum ator na manga para recomendar para vocês.

O diretor do longa é Scott Derrickson, que já fez A Entidade e O Exorcismo de Emily Rose. Eu gostei muito mais destes filmes que desse que estamos discutindo. A Entidade eu vi no cinema com o saco de pipoca na frente esperando que as cenas terminassem, achei o filme um pouco pesado e assustador. O Exorcismo de Emily Rose também é assustador, quantas noites eu acordei as 3h da manhã com vontade de ir ao banheiro e resolvia esperar até dar 4h. Quem viu esse filme sabe do que estou falando. Tem filmes que mexem mesmo com o nosso imaginário e acabam afetando noites e mais noites de sono, esses são os melhores longas.

Resumindo, o filme Livrai-nos do Mal é fraco demais. Ele é baseado em fatos reais e pode ser por isso que o filme não foi tão bom, já que existe uma limitação no roteiro, não tem como ir muito além daquilo que teoricamente aconteceu. Talvez o livro que serviu de base para o filme seja bem melhor.

Pode ser que você veja o filme e goste, assim como meu marido, já que cada um tem seu próprio gosto, mas, cá entre nós, tem filmes de terror bem melhores.

Desejo a todos um bom filme e muita pipoca!

Nota: star_rating_halfstar_rating_emptystar_rating_emptystar_rating_emptystar_rating_empty

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *