Cisne Negro

 

Cisne Negro (Black Swan, 2011) conta a história de Nina (Natalie Portman), que acaba conseguindo virar a primeira bailarina da companhia . No entanto, para fazer o balé que vai estrear, Thomas Leroy (Vicent Cassel), quer que Nina vá além dos seus limites e mostre o que realmente é capaz de fazer. Em meio a pressão de Thomas e os problemas com sua própria mãe (Barbara Hershey), Nina luta rumo a perfeição.

Cisne Negro mostra que nós somos o maior e mais difícil obstáculo que existe no caminho de nossos principais objetivos. Nina acaba cedendo a pressão a sua volta e tenta a todo custo chegar a perfeição exigida, mesmo que isso cause sérios danos psicológicos. Ao longo do filme, você entra na mente dela e fica tão perdida quanto ela, pois começa a ficar difícil diferenciar o que é real ou pura imaginação.

Natalie Portman atuou de forma magistral e eu diria que foi o melhor papel que ela já desempenhou no cinema. Tanto Natalie quanto sua personagem tiveram que se esforçar muito durante o longa, a atriz teve que ficar mais magra e teve um treinamento intenso de balé. Todo o seu trabalho lhe rendeu o merecido Oscar como Melhor Atriz em 2011.

Vicent Cassel é também um grande ator e atuou muito bem no papel de Thomas. Quanto a Mila Kunis eu ainda a considero uma atriz mediana demais, parece que ela ainda não teve a oportunidade de mostrar todo o seu talento. Quando eu a olho, vejo apenas comédias românticas e só.

O diretor do longa é Darren Aronofsky, que também já dirigiu Fonte da Vida, O Lutador e Noé. Ele também foi o produtor executivo do filme O Vencedor.

Resumindo, eu achei o filme excelente. O longa tem uma atmosfera pesada e confusa, assim como a mente de Nina. Eu simplesmente adorei.

Desejo a todos um excelente filme e muita pipoca.

Nota:star_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_full

2 comentários

  1. dja disse:

    Já tentei ver duas vezes e não consegui, rs vou me preparar psicologicamente rs e depois te falo.
    bjos lindona no branco tbm

  2. Tati Vieira disse:

    Algumas pessoas que eu conheço não gostaram do filme e outras nem quiseram assistir porque acharam sombrio demais. Eu gostei bastante dele, foi o melhor que eu já vi com a Natalie Portman. Eu não o achei maluco, o longa mostra o conflito que a protagonista tem entre superar seus limites e perder sua sanidade fazendo isso. Eu gostei. HEHEHEHE. Beijões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *