Os Vingadores: Era de Ultron

Os Vingadores: Era de Ultron (The Avengers: Age of Ultron) começa contado a história da busca pelo cetro de Loki, que estava em poder da Hydra. Ao encontrar o cetro, Tony Stark (Robert Downey Jr.) e Bruce Banner (Mark Ruffalo) resolvem fazer mais pesquisas sobre ele e sobre todas as informações que eles coletaram dos computadores dos capangas da Hydra. Eles acabaram descobrindo que tinha sido criado uma inteligência artificial tão magnífica que poderia ser usada para proteger a Terra, no entanto, essa inteligência desperta e tudo sai do controle. Ultron tem o poder de controlar o mundo e quer destruí-lo, cabe aos Vingadores resolver essa ameaça.

Faziam meses que todos a minha volta estavam falando nesse filme, seja no trabalho, seja em casa. Meu marido estava tão empolgado que comprou os ingressos com pelo menos uma semana de antecedência só para garantir. Eu confesso que eu não estava tão animada quanto o pessoal, porque as histórias da Marvel ou da DC Comics não fizeram parte da minha infância do mesmo jeito que da maioria das pessoas. Eu via todos esses desenhos, como Batman, Super-Homem, Homem-Aranha e X-Men, mas eu nunca acompanhei de fato suas histórias. Eu não sabia que existia toda uma cadeia intrincada de fatos por trás dos personagens que eu gostava. Eu nunca cheguei a ler um HQ, já li alguns mangás e se você me perguntar qual o nome do gato da Magali eu vou saber, mas de resto sou ignorante mor.

Eu tenho grande apreço por super heróis, mas eu confesso que fico muito mais intrigada com um bom vilão. Ser o mocinho é um pouco mais simples, porque seu objetivo principal é salvar a todos e impedir que a Terra seja obliterada. No entanto, o vilão tem o seu valor, primeiro porque o objetivo dele nem sempre é destruir a Terra, mas ela está na frente né, o que fazer? Eu fico cativada por vilões engraçados, educados e extremamente inteligentes. Nesse filme dos Vingadores, Ultron despertou minha simpatia, principalmente porque ele era bem engraçado. No primeiro Vingadores eu me amarrei no Loki. E quem não gostou do Coringa, cheio de sagacidade, de Heath Ledger? Sinceramente, eu acho que os vilões se divertem mais, mas é claro que no final o bem sempre prevalece.

Todos os atores interpretaram muito bem, da mesma forma que no primeiro filme. Eu fiquei surpresa em saber que quem fez a voz do Ultron foi o James Spader. Quando penso em Spader eu lembro do filme Stargate – A Chave para o Futuro da Humanidade, em que ele estava novinho, mas hoje você pode vê-lo atuando na série The Blacklist. Ainda contamos com a presença de Elizabeth Olsen como Feiticeira Escarlate e Aaron Taylor-Johnson como Mércurio. Elizabeth é a irmã mais nova das gêmeas Olsen e já fez o filme Capitão América 2: O Soldado Invernal, Godzilla, Oldboy – Dias de Vingança e Poder Paranormal. Enquanto Aaron, além de ter feito também Capitão América 2: O Soldado Invernal e o Godzilla, também atuou em Anna Karenina, Albert Nobbs e O Ilusionista.

O diretor do longa é Joss Whedon, que fez o primeiro Os Vingadores. Ele também trabalhou como diretor e roteirista em alguns episódios das séries Angel, Buffy, The Office, Glee e Agentes da S.H.I.E.L.D.

O que você quer saber é se o filme é bom mesmo. Então fique tranquilo, porque o filme é muito bom, teve cenas bem engraçadas e foram três horas que passaram voando. Eu pensei que eles fossem cortar na melhor parte, mas isso não aconteceu. Após os créditos principais tem mais uma cena, mas depois nem perca seu tempo ficando até o apagar de tela, porque nada mais aparece.

Desejo a todos um excelente filme e muita pipoca!!!!

Nota:star_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_empty

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *