Presságio!

O filme Presságio (Knowing, 2009) tem como marco inicial o ano de 1959, onde, em uma pequena escola, resolveu-se criar uma “cápsula do tempo”. Todos os alunos deveriam fazer um desenho e por nessa cápsula, que seria desenterrada 50 anos depois. Finalmente, em 2009, a cápsula será desenterrada e cada criança deverá ficar com uma das imagens. O menino Caleb Koestler (Chandler Canterbury) recebe uma das folhas, mas ao abrir, ele percebe que não era um desenho e sim um amontoado de números. Curioso com o fato, Caleb leva o papel para casa, que acaba caindo nas mãos de seu pai, o astrofísico John Koestler (Nicolas Cage). John percebe que os números não são simplesmente aleatórios e descobre que boa parte deles tem relação com acidentes sérios que aconteceram em todo o planeta nos últimos 50 anos. Será que mais fatos serão revelados?

Confesso que já vi esse filme há muito tempo. Na época, eu o aluguei na Blockbuster e ele simplesmente me cativou. É engraçado pensar que alguém pode olhar para uma sequência de números e perceber que aquilo é muito mais do que parece. Achar uma ordem no caos é fascinante demais e é sobre isso que o filme trata, John percebe algo que parece absurdo e faz associações extraordinárias. O que ele acha faz sua cabeça explodir.

O ator Nicolas Cage poderia ser classificado como “pau pra toda obra”. Acho que ele não deve recusar nenhum filme, porque ele está em quase todos. Quando você menos espera, BOOOM, lá está o Nicolas Cage. Eu gosto muito dele, sou fã de carteirinha, pois adorei a atuação dele em Con Air – A Rota de Fuga, Um Homem de Família, Cidade dos Anjos, A Outra Face e A Lenda do Tesouro Perdido, mas eu reconheço que a maioria de suas atuações deixam a desejar. Nesse filme em questão ele trabalhou bem, mas não foi nada fora do comum. Um fato que eu achei muito curioso é que o nome do ator é Nicholas Kim Coppola. Na verdade, ele é filho do irmão de Francis Ford Coppola! Eu achei isso o máximo, pois ele mudou o seu nome para fazer sua própria carreira, sem ficar na sombra de uma família de renome cinematográfico. Você pode ler mais sobre a vida de Cage no site IMDB.

O longa também conta com a presença de Rose Byrne que já atuou na sequência de filmes Insidious (Veja o post Insidious is Insidious), Os Estagiários, X-Men: Primeira Classe, Missão Madrinha de Casamento e Sunshine – Alerta Solar. Eu a considero uma atriz mediana, ela não acrescenta muita coisa aos filmes que faz. Sua atuação é simples e sem graça. Sinceramente, eu ainda acredito nela e acho que ela ainda não teve oportunidade de mostrar todo o seu potencial nas telonas.

O diretor é Alex Proyas que embora não possua um currículo muito extenso, já dirigiu filmes como Eu, Robô e o O Corvo.

Resumindo, eu gostei muito do filme. A trama é muito boa, as cenas do longa são muito bem feitas e a fotografia é excelente. Eu só achei que o final, embora seja bem elaborado, poderia ser melhor.

Desejo a todos um excelente filme e muita pipoca!!!!

Nota:star_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_halfstar_rating_empty

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *