Djangooooo!

Django Livre (Django Unchained), por que falar sobre esse filme? Bem, porque até pouco tempo eu conheci uma pessoa que ainda não o tinha visto e se esse é o seu caso eu aconselho que você corra para ver, porque é absurdamente sensacional.  O filme conta a história de um escravo, Django (Jamie Foxx), que acaba se juntando a um caçador de recompensas, Schultz (Christoph Waltz), os dois tem como principal objetivo caçar bandidos procurados e exigir a recompensa por eles aos federais. Mas não é só isso, Django ofereceu sua parceira em troca de ajuda para encontrar sua mulher que foi arrancada dele e vendida como escrava.

Jamie Foxx atua muito bem, eu nunca tinha visto ele trabalhar assim, mas para mim quem rouba as cenas é o Christoph Waltz. Não tem um filme que Waltz faça que ele não chame mais a atenção que o protagonista. Ele tem um jeito de atuar que pode ser um pouco repetitivo, porque seus personagens ficam parecidos, mas esse jeito ainda tem feito muito sucesso. Então se ele está no elenco é quase certo que o filme será muito bom.

O filme também conta com a presença de Lonardo DiCaprio, Samuel L Jackson e Kerry Washington. Os dois primeiros são atores maravilhosos, mas a última ficou meio apagada no filme. Nunca tinha prestado atenção em Kerry, embora ela tenha feito alguns filmes que eu vi, como Ray, mas fico muito feliz pelo seu sucesso, principalmente como protagonista da série Scandal.

Quentin Tarantino é o diretor desse longa, bem como atuou no filme, já que essa também é uma marca registrada dele. Sinceramente, embora ele faça filmes violentos, não tenho como não amar o que ele produz. Ele sempre procura integrar aos filmes diálogos que são inesquecíveis, detalhes que são marcantes demais. É claro que tem filmes dele que eu não gosto muito como Cães de Aluguel e Um Drink no Inferno, mas muitos gostam e o nome dele no cartaz significa sucesso imediato.

O longa ganhou diversos prêmios em 2013, entre eles o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante para Christoph Waltz e de Melhor Roteiro Original para Tarantino.

Resumindo, o filme é muito bom, eu diria espetacular. Eu tinha ido ao cinema sozinha ver, nem sabia sobre o que se tratava, e sai de lá abismada porque o Quentin explodiu minha cabeça com tanta genialidade. Falei pro meu namorado, que agora é o meu marido, que ele tinha que ver, e lá fui eu de novo ver o filme no dia seguinte. E se passar na tv por assinatura eu vou parar pra ver, fato!

Desejo a todos um bom filme e muita pipoca!

Nota:star_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_full

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *