Seven-Os Sete Crimes Capitais

Acho que alguns filmes precisam ser comentados e Seven-Os Sete Crimes Capitais (Se7en) é um deles. O filme é de 1995 (20 aninhos) e eu não o considero antigo, filmes da década de 90 ainda são bem recentes para mim. Eu tenho um amigo que todas as vezes que eu tento dar alguma dica de filme, ele diz: ” Não quero ver filmes antigos, me indique algo de 2013 pra cima.” Na hora que eu escuto isso o meu cérebro literalmente entra em parafuso e dá tela azul. A maioria dos filmes bons ficam bem abaixo do limite que ele sempre estabelece. Se você é como ele que não vê filmes “antigos”, abra a sua mente e  preste bastante atenção, porque você vai perder filmes muito bons como esse que eu vou comentar hoje. Se você gosta de um suspense policial e ainda não viu Seven, então essa é a sua oportunidade de ouro.

O filme conta a história de dois policiais, um jovem, David Mills (Brad Pitt), e um mais antigo e prestes a se aposentar, William Somerset (Morgan Freeman). É aquele típico caso policial, Somerset está querendo se aposentar, os anos dedicados a polícia já estão começando a pesar, nada mais justo que curtir a velhice longe dos homicídios. Bem, mas nada é tão simples assim, os chefes de polícia sempre dizem : “Fulano, você vai se aposentar em alguns dias, pega esse casinho aqui pra se distrair e depois a gente te faz uma festinha de despedida”. E os policiais dos filmes sempre caem nessa balela, só que esse homicídio simples sempre vira um caso de serial killer e dos mais escabrosos. E de quebra ele ainda ganha um policial mais novo para acompanhá-lo, como se um policial velho e experiente precisasse de uma bengala. Preste atenção, a maioria dos filmes policiais começam dessa forma.

Bem, o caso era muito mais complexo do que eles imaginavam, Somerset e Mills estavam diante de um serial killer perverso, que matava suas vítimas de acordo com os pecados capitais. Quem acha que não conhece os pecados, eu vou dizer dois que eu e a maioria das pessoas comete, gula e preguiça. É um serial killer bem criativo, por assim dizer. Algumas cenas são fortes e chocantes, por exemplo, eu fiquei horrorizada com a cena da gula, mas fique tranquilo que não vai te traumatizar a ponto de não ir mais num rodízio de pizza.

A questão é, será que eles vão conseguir prender esse criminoso antes que mais um corpo apareça?

Resumindo, é um suspense muito bom. Dificilmente você vai ver um filme com Morgan Freeman que seja ruim e decepcionante. Brad Pitt teve uma atuação boa, mas eu achei que ele não se destacou tanto assim. O longa também conta com a presença da Gwyneth Paltrow fazendo o papel de esposa de Pitt, mas ela ficou bem apagada no meio dos dois. Ressalto ainda, que David Fincher é o diretor do filme, assim como também dirigiu Garota Exemplar (veja “Um Menino Nada Exemplar“) , Millennium: Os Homens que Não Amavam as Mulheres, entre outros tantos filmes e séries. É um bom diretor com um repertório que não deixa dúvidas em relação a sua competência.

Bom filme e boa pipoca!

 Nota: star_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_halfstar_rating_empty

4 comentários

  1. Rafael Sulzer disse:

    Primeiramente queria dizer à minha amiga Tati que fiquei muito feliz com a citação à minha pessoa, contudo gostaria de deixar claro que eu assisti ao referido filme em 1997, quando o mesmo ainda era considerado “novo” e eu tb, rsss!!! Sei que tem muito filme velho bom, mas para mim eles têm “prazo de validade”, depois de um certo tempo não consigo mais assistí-los. Grande abraço Tati.

  2. Danielle Vital da Costa disse:

    Gente, esse filme é muito bom! A parte que eu mais “gosto” é a da gula – o estômago explodido do cara é um barato! =)
    Como alguém pode dizer que esse filme é velho eu não sei. 1995 foi ontem! Além do mais, não existe filme velho. Existem filmes antigos e clássicos. E os clássicos nunca ficam velhos.

  3. Tati Vieira disse:

    Huahhahauhauauhauhau Rafa, que bom que você gostou do post de hoje! Agora eu entendi, você só assiste filmes até dois anos atrás do ano que você se encontra. Assim, eu acho engraçado! Você não tem ideia da quantidade de filmes bons que está deixando de ver por causa disso, mas eu respeito o seu gosto. Então aqui vai uma dica: Corra logo para não perder os bons desse ano! Beijinhos.

  4. Tati Vieira disse:

    Concordo com você Dani, o filme é muito bom mesmo, mas eu achei essa cena da gula horrível!!!!
    Minha noção de tempo e espaço é bem diferente, os anos 90 foram logo ali na esquina.
    Achei bem interessante isso que você disse sobre os filmes antigos e os clássicos, nunca tinha pensado nisso, mas é verdade, os clássicos possuem um escudo contra o tempo e acabam sobrevivendo ao gosto do público.
    Beijos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *