Garota Exemplar!

Vamos falar de Garota Exemplar (Gone Girl). Eu tinha lido uma excelente crítica do filme e resolvi arrastar meu marido pro cinema. Falei pra ele:

-Amor, eu sei que o filme é com o Ben Affleck, mas estão dizendo que ele surpreendeu em sua atuação. Vamos lá? Parece bom.

E lá fomos nós para um domingo perdido, porque tudo deu completamente errado. Comprei um pipocão e um refrigerante enorme para entrar no cinema e descobrir que aquela sessão estava com o ar condicionado quebrado, mas até ai tudo bem, ver um filme do Ben Affleck sem ar condicionado ( Eu consigo, disse pra mim mesma e pensei, coitado do meu marido, que furada!) Para completar o dia, o projetor da sala quebrou e só passava, insistentemente, uma parte do meio do filme O Juiz, sem áudio. Foi um tumulto, uma confusão, xingamentos, pedidos por justiça e tal, quer dizer, eu não xinguei ninguém, só lutei pelos nossos direitos (quer dizer, meu marido lutou). Resumindo, ganhamos dois ingressos de cortesia e o dinheiro da pipoca de volta. Saí de lá desanimada, triste, principalmente porque perdi uma parte do meu sagrado domingo nisso. Foi uma “aventura”.

Outra oportunidade surgiu e eu resolvi ver o tal filme, sozinha.  Bem, a história gira em torno de um casal, a mulher Amy Dunne (Rosamund Pike) um dia desaparece e todos os fatos estão apontando para seu marido, Nick Dunne (Ben Affleck), que afirma com convicção que não a matou. O filme é um suspense, um thriller com muitas reviravoltas.

O filme é razoável, a atuação de Ben Affleck não teve nada de bom, foi a mesma de sempre, muito fria, vazia e sem emoção. Rosamund Pike, fez um bom papel, mas eu também acho ela meio fria e sem tempero. Não adianta dizer que esse era o objetivo dela no filme, porque já vi outros papéis dessa mesma atriz e, sinceramente, ela ainda não me surpreendeu em nenhum deles. Ela chegou a ser indicada ao Oscar por esse filme, mas eu não fiquei surpresa por ela não ter levado a estatueta.

O comediante Neil Patrick Harris, o ator que apresentou o Oscar 2015, também estava nesse filme, ele interpretou um homem sério e dramático. Eu gosto dele, mas eu diria que o papel não combinou nadinha com seu jeito divertido. Espero que um dia ele consiga acabar com esse estereótipo que foi adquirido ao longo das séries e filmes de comédia que ele realizou.

O diretor desse filme é espetacular, David Fincher tem uma bagagem imensa de filmes excelentes, como Seven: Os Sete Crimes Capitais, Zodíaco, Millenium: Os Homens que Não Amavam as Mulheres, entre outros. Além disso, ele ainda participa da produção dos episódios de House of Cards, uma série exclusiva do Netflix e excelente por sinal. Ele é um grande diretor e merece todo o meu respeito, mas Garota Exemplar nem chegou perto de outras obras que ele dirigiu.

Resumindo, o filme é razoável como eu havia dito, porque a trama é boa e elaborada, mas eu diria que é um daqueles filmes que você poderia ver se não tivesse mais nada melhor passando na sua televisão.

Nota:star_rating_fullstar_rating_halfstar_rating_emptystar_rating_emptystar_rating_empty

4 comentários

  1. claquetegirls disse:

    O filme inteiro é muito bom e inteligente, mas conseguiram destruí-lo no final.
    Bjs

    https://claquetegirls.wordpress.com

    Ass: Carolina Souza

  2. Tati Vieira disse:

    O filme é realmente bem elaborado, mas ele não me agradou por completo e o final é realmente sem graça. Carolina, eu acabei retirando a parte final do seu comentário para evitar spoiler. Beijos

  3. claquetegirls disse:

    Kkkk ok sem problemas :p

  4. […] que David Fincher é o diretor do filme, assim como também dirigiu Garota Exemplar (veja “Um Menino Nada Exemplar“) , Millennium: Os Homens que Não Amavam as Mulheres, entre outros tantos filmes e séries. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *