Arquivo para 28 de Fevereiro de 2015

INSIDIOUS IS INSIDIOUS!!!!!!

Ontem eu fui jantar com dois casais de amigos e esse filme surgiu em pauta. Eu e o meu marido vimos quando ainda éramos namorados e gostamos muito, um dos casais disse que odiou o filme, que nem conseguiram chegar até o final de tão chato que era.

Bem, uma noite eu fui dormir na casa do meu sogro e meu namorado resolveu que queria ver um tal filme chamado Insidious, ai ele me falou que era um filme de terror, até ai beleza. Vamos ver, eu disse! Mas não era simplesmente ligar o filme e assistir, ele achava que filme de terror era para ser visto às 2h da manhã. Entenda, eu gosto de filme de terror, mas eu sou a pessoa mais medrosa e impressionável do mundo. Então, eu fiz ele jurar que não iria ficar me assustando durante o filme e muito menos depois. Após todo o juramento fomos ver o filme naquela hora marcada e macabra.

Resultado, os dois saíram impressionadíssimos do filme. Impressionados daquele jeito que só pegando outro filme pra conseguir desanuviar o anterior, que nesse caso foi Hooligans. Impressionados daquele jeito que só esperando o dia começar a amanhecer pra conseguir dormir. Aí quando fomos dormir a cachorra do pai dele, chamada melissa ainda deu um susto enorme na gente, porque ela estava escondida no quarto. Então você já sabe, faça seus cachorros jurarem também que não vão te assustar.

Sim, eu sou impressionável, mas quem não é né? Pode me condenar, mas eu sei que por causa do filme Sexto Sentido você deve ter ficado sem beber água antes de dormir só pra não ter que ir ao banheiro no meio da madrugada, e que se desse vontade e fossem 3h da manhã, por causa do filme O exorcismo de Emily Rose, você segurava a bexiga até dar 4h da manhã. Admite!

Mas sobre o que é o tal filme que até agora você não disse?

O filme Sobrenatural (Insidious) é de 2011, e trata da seguinte história, uma família possuía um filho que quando dormia conseguia fazer viagens astrais, ou seja, o seu espírito se desprendia do seu corpo e ele conseguia vagar por outros planos espirituais existentes. Só que numa dessas, o menino não conseguiu voltar e ficou em coma. Atente-se para o fato que agora ele é um corpo vazio, apenas uma casca, atraindo assim uma infinidade de espíritos que querem habitá-lo com o propósito de saírem do lugar horrível que estão e conseguirem ter uma segunda chance na vida. A mãe do menino, Renai Lambert (Rose Byrne), começa a ver várias manifestações acontecerem pela casa, que está cercada de espíritos, dia e noite (Ai que horror). Depois de tentarem de tudo pro filho acordar, a avó dele, Loirrane Lambert (Barbara Hershey), resolve chamar uma médium para tentar resolver a questão, só que essa médium sabia que o pai do menino, Josh Lambert (Patrick Wilson), também tinha esse poder de fazer viagens astrais e que a única solução era hipnotizá-lo para que ele fosse buscar o espírito do filho.

A trama do filme parece simples, mas torna-se mais complexa quando você vê em sequência o Sobrenatural: Capítulo 2 (Insidious: Chapter 2) o que eu recomendo que você faça, pois vários detalhes que ocorrem na sequência, explicam alguns acontecimentos do primeiro filme. O segundo filme é tipo mind game, você pira a cabeça tentando associar os fatos que estão se desenrolando na sua frente.

Se você acha que nunca ouviu falar do diretor James Wan, então você está enganado! Ele dirigiu o primeiro Jogos Mortais e participou da produção de todos as sequências, e além disso, ele foi o produtor do filme Anabelle, que é um spin-off da boneca que apareceu no filme Invocação do Mal, que também foi dirigido por Wan. Para ser sincera eu não gostei de Anabelle, mas eu vi numa sessão de cinema lotada com um bando de adolescentes que só ficavam rindo e gritando. Talvez se eu tivesse visto o filme às 2h da manhã ele teria causado o efeito que era esperado pelo diretor.  Invocação do mal  é menos assustador que Insidious, mas é bom e tem como protagonistas Patrick Wilson e Vera Farmiga, nossa querida matriarca da família Bates, da série Bates Motel.

Sendo honesta, eu realmente gostei de Insidious, achei bom. Ele é um terror que chega ao seu propósito, ou seja, aterrorizar. Não é sanguinolento (como diria meu marido), isto é, não vai ter cabeças rolando, sangue espirrando, gente cortando partes do corpo, nada disso, apenas o bom e simples filme que trata do sobrenatural, do desconhecido, do excepcional. No entanto, como cada pessoa pode tecer críticas diferentes para o mesmo filme, então só vendo para você saber se vai gostar ou não. O que eu vou dizer agora é um conselho e um desafio, será que você teria coragem de ver esse filme após as 12 badaladas (da noite)!!!!!? HAUAHUAHUAUAHAUHA (riso maquiavélico).

Veja antes que o capítulo 3 apareça para te assombrar!!!!!!!!

Nota: star_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_fullstar_rating_emptystar_rating_empty

Garota Exemplar!

Vamos falar de Garota Exemplar (Gone Girl). Eu tinha lido uma excelente crítica do filme e resolvi arrastar meu marido pro cinema. Falei pra ele:

-Amor, eu sei que o filme é com o Ben Affleck, mas estão dizendo que ele surpreendeu em sua atuação. Vamos lá? Parece bom.

E lá fomos nós para um domingo perdido, porque tudo deu completamente errado. Comprei um pipocão e um refrigerante enorme para entrar no cinema e descobrir que aquela sessão estava com o ar condicionado quebrado, mas até ai tudo bem, ver um filme do Ben Affleck sem ar condicionado ( Eu consigo, disse pra mim mesma e pensei, coitado do meu marido, que furada!) Para completar o dia, o projetor da sala quebrou e só passava, insistentemente, uma parte do meio do filme O Juiz, sem áudio. Foi um tumulto, uma confusão, xingamentos, pedidos por justiça e tal, quer dizer, eu não xinguei ninguém, só lutei pelos nossos direitos (quer dizer, meu marido lutou). Resumindo, ganhamos dois ingressos de cortesia e o dinheiro da pipoca de volta. Saí de lá desanimada, triste, principalmente porque perdi uma parte do meu sagrado domingo nisso. Foi uma “aventura”.

Outra oportunidade surgiu e eu resolvi ver o tal filme, sozinha.  Bem, a história gira em torno de um casal, a mulher Amy Dunne (Rosamund Pike) um dia desaparece e todos os fatos estão apontando para seu marido, Nick Dunne (Ben Affleck), que afirma com convicção que não a matou. O filme é um suspense, um thriller com muitas reviravoltas.

O filme é razoável, a atuação de Ben Affleck não teve nada de bom, foi a mesma de sempre, muito fria, vazia e sem emoção. Rosamund Pike, fez um bom papel, mas eu também acho ela meio fria e sem tempero. Não adianta dizer que esse era o objetivo dela no filme, porque já vi outros papéis dessa mesma atriz e, sinceramente, ela ainda não me surpreendeu em nenhum deles. Ela chegou a ser indicada ao Oscar por esse filme, mas eu não fiquei surpresa por ela não ter levado a estatueta.

O comediante Neil Patrick Harris, o ator que apresentou o Oscar 2015, também estava nesse filme, ele interpretou um homem sério e dramático. Eu gosto dele, mas eu diria que o papel não combinou nadinha com seu jeito divertido. Espero que um dia ele consiga acabar com esse estereótipo que foi adquirido ao longo das séries e filmes de comédia que ele realizou.

O diretor desse filme é espetacular, David Fincher tem uma bagagem imensa de filmes excelentes, como Seven: Os Sete Crimes Capitais, Zodíaco, Millenium: Os Homens que Não Amavam as Mulheres, entre outros. Além disso, ele ainda participa da produção dos episódios de House of Cards, uma série exclusiva do Netflix e excelente por sinal. Ele é um grande diretor e merece todo o meu respeito, mas Garota Exemplar nem chegou perto de outras obras que ele dirigiu.

Resumindo, o filme é razoável como eu havia dito, porque a trama é boa e elaborada, mas eu diria que é um daqueles filmes que você poderia ver se não tivesse mais nada melhor passando na sua televisão.

Nota:star_rating_fullstar_rating_halfstar_rating_emptystar_rating_emptystar_rating_empty

Aviso Importante

Bem, pessoal, como vocês podem ver, meu blog ainda está no início, estou tentando me organizar, estabelecer um layout legal e buscar uma frequência maneira de posts. Por isso estou avisando que a partir de hoje, minhas postagens vão ocorrer todas as terças, quintas e sábados, ao meio dia (12h, horário de Brasília).

Por que isso?

Resolvi estabelecer essa frequência para ter tempo de me renovar nos filmes. Outro motivo é que eu pretendo trazer posts com um conteúdo melhor, com mais qualidade. E outro fator determinante, foi o fato desse blog, facebook e twitter, serem gerenciados por uma única pessoa, então pode faltar tempo para me dedicar da forma que eu gostaria.

Meu objetivo é trazer de forma regular, posts de excelente qualidade!!!

Espero, sinceramente, que vocês continuem acompanhando o Náufragos de Sofá!!!!

Desde já muito obrigada!!!!!

Um Beijão!

Tatiana Vieira

P.s.: Próximo post ocorrerá na quinta dia 26/02/2015, mas enquanto ele não chega, apreciem os posts que já foram publicados, pode ser que tenha algum que você ainda não tenha lido!!!!

O que vocês acham dessa mudança? Podem comentar no caso de qualquer dúvida, sugestão ou reclamação.

“And The Oscar goes to…..”

Não estou muito surpresa com o resultado do Oscar. Assim como dito no meu post “A Inesperada Virtude da Ignorância”, Birdman foi ótimo, ganhando assim o seu merecido Oscar como o melhor filme de 2014, bem como Alejandro González Iñárritu ganhou como melhor diretor.

Não existia outro resultado para o prêmio de melhor ator, Eddie Redmayne realmente surpreendeu a todos com sua atuação impecável como descrevi no post “Chegando a uma Equação Primordial”.

Gosto muito da Patrícia Arquette e não poderia ficar chateada com o resultado do Oscar, pois ela ganhou como melhor atriz coadjuvante, no entanto, sua atuação não foi diferente do papel que ela fazia na série Medium. A sua performace em Boyhood foi simples e repetitiva, na minha opinião. É claro que se dedicar a um filme por 12 anos é algo significante, mas os outros atores que trabalharam com ela também não se dedicaram? Veja mais sobre o filme Boyhood no meu post “12 anos no Cinema”.

Quanto ao Whiplash e o filme Pra Sempre Alice (Still Alice) eu não posso fazer maiores considerações porque preciso ser honesta com vocês, eu não tive a oportunidade de vê-los. Preferi não ver outras críticas pra não me influenciar e nem quis copiar uma crítica pra fingir que vi o filme. Entretanto, assim que os assistir vou postar imediatamente aqui.

Interestelar ganhou o prêmio como melhores efeitos visuais. Eu achei esse filme incrível, mas, infelizmente, eu sentia que não seria um filme de grande impacto cinematográfico. Veja o post “Um Mundo Novinho em Folha”.

E por último O Grande Hotel Budapeste, eu, particularmente, não tive grande apreço pelo filme, mas reconheço que ele ganhou os prêmios nas categorias certas, como figurino, maquiagem, penteado e direção de arte. Veja o post “Mr. Fiennes Check Out, Please”.

De qualquer forma, dou os meus PARABÉNS aos ganhadores dos Oscar e que mais filmes incríveis venham nesse ano de 2015!!!!!!!!!

« Postagens Antigas